O Mundial de futebol tem prendido a atenção de milhões e milhões de pessoas por todo o mundo ao pequeno ecrã. Polémicas à parte, a verdade é que a selecção Alemã se tem mostrado a equipa favorita ao título, tendo agora uma batalha árdua frente à selecção Argentina.

No entanto, o futebol é, sem dúvida, um óptimo exemplo para o mundo empresarial. Depois de Mourinho ser o exemplo mais frequentemente utilizado para workshops de liderança, agora é a vez da selecção Alemã nos deixar algumas lições sobre trabalho em equipa.

1. Uma equipa cheia de bons jogadores tem melhor desempenho que uma equipa que depende de uma estrela – Embora seja empolgante ver jogos com estrelas como Messi, Ronaldo ou Neymar, ver uma equipa a jogar de forma coesa, como é hábito da selecção Alemã, rapidamente nos faz esquecer destes jogadores individuais. As empresas podem retirar deste exemplo que, ao adaptar o seu sistema de incentivos de forma a atribuir igual responsabilidade a cada indivíduo, para motivá-lo e evitar free riding, mas também de forma a premiar a performance colectiva para que haja convergência para um objectivo comum, conseguirão obter melhores resultados.teamwork-worlde

2. O elo mais fraco de qualquer sistema determina o seu desempenho – A selecção Alemã tem este princípio bem presente. Sendo conhecidos por estar sempre a tentar melhorar o seu jogo, a sua maior preocupação é aumentar o seu tempo de jogo através de uma maior intensidade e rapidez nos passes. Esta tem-se provado uma táctica difícil de combater. Ou seja, se as empresas souberem onde alocar os seus escassos recursos conseguirá maximizar o seu desempenho financeiro.

3. Construir uma vantagem competitiva sustentável – Como a equipa holandesa decidiu usar uma táctica que lhe trouxe benefícios a curto prazo (a troca de guarda-redes para os penalties frente à Costa Rica que os levou às meias-finais), a sua sorte não durou muito pois, novamente nos penalties frente à Argentina, a “laranja mecânica” caiu. Pelo contrário, a Alemanha apostou forte em construir uma vantagem (referida no ponto 2) que lhe permitisse evitar essa lotaria e está, por isso, na final. Neste sentido, é importante que as empresas percebam que não basta usar algumas tácticas que afastem os concorrentes temporariamente. O segredo está em construir um factor diferenciador e dificilmente replicado para que haja um desempenho consistente ao longo do tempo e assegurar a “vitória”.

4. Ser implacável na execução – A selecção Alemã mostrou isso mesmo contra o Brasil. Mesmo depois de terem garantido a vitória nos primeiros 30 minutos de jogo, nunca desistiram e continuaram a atacar. Quando sofreram o único golo brasileiro, Neuer ficou furioso com ele próprio, apesar do resultado esmagador. O erro de muitas empresas é acomodar-se com os bons resultados obtidos demasiado cedo e adoptam uma atitude demasiado defensiva. O problema é que desta forma os concorrentes conseguem igualar e até ultrapassar o patamar atingido. Não se esqueça, o importante é continuar a melhorar dia após dia para que isso não aconteça.

 

Ponha estas tácticas em prática e deixe a facturação com o Faturavirtual! Verá que ficará com mais tempo para prestar atenção ao que realmente importa 😉

Categorias: Dicas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *